Personal Organizer: O que faz e quais as possibilidades de carreira?

Há 7 anos eu me apresento como Personal Organizer e isso rende sempre uma entrevista curiosa com dúvidas sobre a minha profissão. E aqui eu vou ORGANIZAR essas informações 🙂

O que é

A profissão Personal Organizer iniciou nos Estados Unidos, há uns 30 anos, como reflexo do boom de consumo, e veio para o Brasil por volta de 2009, sendo conhecida como Consultora de Organização, Organizadora Profissional e também Personal Organizer.

Ou seja: Personal indica algo personalizado e adequado a uma pessoa específica. Já o organizer vem de organização.

O que fazemos

Uma Personal Organizer avalia a pessoa, a rotina, o ambiente, identifica o problema e, com foco em objetivos como bem-estar e otimização de tempo e espaço, aplica soluções PERSONALIZADAS e DEFINITIVAS pra bagunça não voltar.

A solução é pensada de maneira lógica e funcional para que seja uma mudança definitiva. E é claro que a gente dá o suporte necessário pro cliente, com adequações e manutenções.

Mas o serviço de uma Personal Organizer pode ser realizado tranquilamente uma única vez, como uma consultoria, mas que o cliente já sai com o conhecimento e os resultados de imediato.

É natural que a maioria das pessoas associem esse tipo de trabalho com guarda-roupas, mas o serviço de uma Personal Organizer pode ser aplicado nos mais diversos ambientes e para diversas finalidades:

  • Mudanças residenciais sem stress, com muito mais tranquilidade;
  • Organização de ambientes para pessoas com necessidades especiais, com mobilidade restrita ou deficiência visual, que requerem sistemas específicos, eficientes e personalizados;
  • Treinamento de funcionárias domésticas para otimização de trabalho;
  • Orientação de recém-casados com as adequações da nova vida a dois;
  • Organização de empresas e escritórios, para um sistema eficiente de arquivamento de documentos;
  • Preparo de malas de viagem com otimização de espaço;
  • Auxílio à enlutados, ou seja, pessoas que perderam uma pessoa próxima e passam por dificuldades de organizar e destinar os pertences.

E quando eu falo de soluções definitivas, é claro que damos o suporte necessário pro cliente: fazendo adequações e manutenções.  Mas não vamos até a casa do cliente toda quarta-feira. Ou ao escritório da empresa todo início de semana. Se uma mudança está feita, ela está feita. É mais nesse sentido que quero dizer.

Mesmo que o cliente não se dedique com tanto afinco pra manter tudo em ordem, a gente garante que a bagunça original, nunca mais volta. Até porque, nesse momento a pessoa já adquiriu hábitos positivos e sentiu os prazeres da organização.

Aí você me pergunta: Mas Priscila, vocês fazem aquelas dobras perfeitas e lindas? Separam tudo naquele degradê bonito de cores? Depende!

Se fosse só sobre um arco-íris no armário, seria algo raso. Mas é muito mais profundo: é sobre transformação. Quando nos aprofundamos na bagunça das pessoas, estamos revirando assuntos às vezes mal resolvidos na vida delas, insatisfações, situações inacabadas, hábitos nocivos.

Quando organizamos uma caixinha de lembranças, um armário de louças, estamos colocando no lugar os sentimentos das pessoas. Estamos orientando o fluxo de energia de um ambiente, e isso é muito mais do que dobras bonitas!

O que não fazemos

Não jogamos NADA fora. Orientamos o cliente pra ele decidir o que não serve mais pra vida dele;

Não doamos NADA. Junto ao cliente separamos itens e podemos sugerir destinos, mas ele é quem vai encaminhar isso depois;

Não fazemos FAXINA e limpeza grossa. Um paninho úmido é nosso amigo, mas mesmo que organização e limpeza andem juntas, aqui nossa função é organizar;

Não LIMITAMOS os nossos clientes. Fica tranquilo, aqui não tem bronca! Não somos rígidas, somos humanas e também temos nossos apegos e preguicinhas. Respeitamos as individualidades e nosso papel é sempre orientar;

Não fazemos organizações PERFEITAS. Perfeição é só no catálogo da loja de móveis! A organização tem que ser perfeita para a vida do cliente e o visual é consequência;

Não fazemos MILAGRE. Se todo mundo diz que tal espaço é caso perdido e a gente prova o contrário, não significa que fizemos um milagre ou que temos “o dom”, né? Isso é  resultado de muito estudo, pó, suor, sobe e desce de escada, aprendizado e empenho.

Como funciona o serviço

É agendado com a profissional para que seja realizada uma visita técnica no espaço a ser organizado. A Personal Organizer vai até a residência ou escritório, avaliar todos espaços disponíveis, como estão sendo utilizados, detectar os problemas e, principalmente, conversar com o cliente e entender quem utiliza o espaço, com qual finalidade e qual a expectativa do trabalho a ser feito.

Até então, não há vínculo nenhum e eu sempre recomendo que essa visita seja totalmente gratuita, porque é um momento de aprendizado. Tanto do cliente, que começará a valorizar ainda mais o serviço e entender os problemas, quando da parte da profissional, afinal, nessas conversas há muita troca de experiência de vida.

Depois desse momento, será realizado um orçamento, ou melhor, uma proposta de serviço, com base no tempo de execução do trabalho, dias de visitação, possibilidade de serem usados produtos organizadores, enfim, tudo alinhado e planejado previamente, sem surpresa para o contratante.

Assim, será definido o dia de execução, momento em que a Personal Organizer fará uma triagem inicial de categorização de objetos, sejam eles roupas, louças, utensílios, alimentos, papelada, enfim, variando de acordo com o projeto.

Aí então, o cliente pode se envolver para realizar a triagem de desapegos e itens que não devem retornar para aquele espaço. Depois disso, a profissional segue por conta própria e fará o bom uso dos espaços de acordo com a praticidade e funcionalidade para quem utiliza aquele ambiente.

Por fim, há a validação do cliente e em muitos casos este tem um período de “garantia”, no qual a profissional pode retornar para fazer pequenas adequações, afinal, é tudo tão personalizado que pode ser que certas soluções sejam aplicadas de outra maneira para o cliente sentir o benefício.

No final de cada organização, todos espaços são etiquetados e muitas vezes a profissional pode fazer um manual bem prático, como um documento de consulta, para que qualquer pessoa pode entender e mapear onde está cada coisa.

Como é a carreira

Uma Personal Organizer é uma profissional na maioria das vezes liberal, com sua própria empresa e dona da sua própria agenda. Então conforme vão surgindo as demandas de organização, a agenda é organizada da forma que for mais conveniente.

O principal estímulo para essa carreira se tornar tão encantadora é fazer com que as pessoas entendam a organização. É dar uma consultoria de rotina, de otimização de tempo, de vida! É trabalhar junto do cliente e buscar soluções. 

Por isso, a carreira tem uma abrangência bastante diversa… Além da possibilidade em atuar em diversas frentes, a profissional deve dominar as técnicas de organização, trabalhar suas habilidades criativas, ter postura para lidar com os clientes, ter bom relacionamento interpessoal e eu sempre digo que, acima de tudo: sensibilidade para lidar com as questões humanas!

Sim, eu estudo até psicologia para realizar esse tipo de trabalho! Lidar com os objetos e com as casas das pessoas pode ser uma imersão profunda em questões mal resolvidas, íntimas e há muito tempo enterradas. Isso exige jogo de cintura, bom senso, paciência, enfim, habilidades humanas. Nenhuma organização será como a outra, muito menos replicar o que é realizado em sua própria casa. E não é à toa que sempre digo: ser organizada é apenas 10% do pré-requisito para se trabalhar como Personal Organizer! 

E é por isso que é tão gratificante! Cada projeto é um desafio e uma conquista, não há monotonia!

Já em relação a remuneração, ainda mais boas notícias! Hoje, por alto, uma Personal Organizer cobra entre R$80 a R$200 por hora de trabalho, claro que isso varia de acordo com o serviço a ser realizado e com a hora de trabalho.

E considerando também que o Brasil é gigante, e que a demanda é maior que a oferta, que há poucos profissionais bem qualificados no mercado e que esse é um serviço em crescimento constante, podemos dizer que o mercado está bem propício para receber profissionais e que há espaço para todos se desenvolverem e ganhar uma boa fatia!

E os resultados obtidos pelo cliente? São muitos!

  • Economia financeira: A organização te poupa dinheiro!
  • Economia de tempo e produtividade: Com tudo na mão, você não perde tempo!
  • Saúde: Doenças alérgicas, stress, mal-estar e até depressão são amenizadas.
  • Harmonia: Com mais espaço pra conviver e rotinas regrada, a paz reina.
  • Vida social: Receber visitas em casa e ter tempo pra sair.
  • Orgulho: Adeus vergonha da bagunça! Olá orgulho de ser organizado!

São muitos os benefícios né?
E recomendo que você sinta todos eles, contratando uma Personal Organizer com formação, capacitada. Tenho certeza de sua vida irá se transformar. Porque #organizaçãotransforma!

Quer saber ainda mais profundamente sobre esse universo e ter todas essas informações com você? Baixe meu e-book sobre a carreira de Personal Organizer! CLIQUE AQUI 

Priscila Sabóia

Sobre Priscila Sabóia

Priscila Sabóia, Personal Organizer Sou organizada desde pequenininha, blogueira, empreendedora, mãe de cachorro, casada e moro no Rio de Janeiro, Brasil.

Comentários

comentários