Dica e resenha de livro –> A mágica da arrumação (Marie Kondo)

Talvez você já tenha escutado falar e até já tenha lido esse livro, não é à toda que ele já vendeu mais de 2 milhões de exemplares pelo mundo, mas como eu ainda não tinha falado dele aqui, resolvi fazer uma resenha com as coisas mais interessantes.

Quando esse livro surgiu, fiquei muito feliz, pois ao ler tudo à respeito da Marie Kondo (Personal Organizer Japonesa e autora do livro) vi que ela tinha um pensamento muito parecido com o que falamos em nossos cursos. E foi muito interessante ver que alguém, do outro lado do mundo, pensa como nós.

Ela foca bastante no desapego, e talvez seja mais fácil pra ela e pros clientes dela, pois a cultura japonesa já não é de acumular coisas. Pra gente é um pouco mais complicado, mas eu acho que os tempos estão mudando e realmente, após atender uma centena de clientes e ter ensinado mais de 1.000 pessoas à se organizarem, eu também acredito que o desapego é o caminho. O lema é: não é que você não precisa de nada pra viver, mas essa coisas não podem ser mais importantes que o seu bem-estar. Às vezes, deixá-las ir embora é uma libertação!

Olhamos e trabalhamos a organização como algo que muda a sua vida, como se fosse uma “terapia”. Com todo o respeito pelo termo TERAPIA, mas a organização realmente mexe muito mais com o psicológico do que com o físico. Já falei sobre a experiência de uma cliente que atendi aqui em um post, que você pode conferir AQUI.  Complementando esse assunto, ela fala bastante sobre a energia das coisas (acredito que até pela cultura dela, isso deva ser bem valorizado). Nós sempre “pregamos”isso também, tanto nas organizações quanto nos cursos.

A energia é algo que está no ar e nas coisas, independente de credos e crenças, é ENERGIA. E energia parada traz coisas ruins, quando algo fica parado por muito tempo no mesmo lugar, sem ser utilizado, não permite que a energia seja trocada, que venham coisas boas. Isso é certo!

mariekondolivro

Mas vamos deixar de lenga lenga e vamos falar das dicas da Marie Kondo, ao lado vou dizer o que eu acho que funciona e tal):

  • Faça tudo de uma vez! –> Pois é, isso realmente é válido. Eu acredito naquela catarse que a organização de uma vez só pode causar. Como Personal Organizer conseguimos fazer isso, conseguimos ajudar a pessoa à dar o primeiro passo e não desistir, ir até o fim. Quando você faz isso sozinha, na sua casa, acredito que é importante traçar um plano: faça um cronograma do que você vai organizar todos os dias, pra não desistir.
  • Guarde os objetos porque gosta deles e não “porque sim”–> Isso não tem nem discussão. Os espaços são cada vez menores, nossa vida é cada vez mais atribulada, então não há “espaço” na vida pra guardar coisas que você não usa. Leandro e Leonardo não aprenderam à dizer Adeus, mas você pode aprender. Sempre é tempo! Pense nisso…
  • Desfaça-se dos manuais de instruções –> Como ela mesma diz: “Qual foi a última vez que você abriu um manual de instruções?”. Concordo em número, gênero e grau. Eu, na minha casa, não guardo nenhum. Hoje em dia temos tudo na internet.
  • Arrume por categoria, não por cômodo. –> Isso é muito legal também, principalmente se a sua casa está no estado “caótico”. Normalmente, nesses casos, tem de tudo em todos os cômodos, por isso ela aconselha fazer por categorias. Aliás, ela até fala sobre a ordem para começar a organizar: “Comece pelas roupas, depois passe para os livros, documentos, itens variados e, por fim, artigos de valor sentimental.”

Tem todo sentido o que ela fala, pois o trabalho começa pelo mais fácil e vai fluindo, quando você chegar na última categoria (artigos de valor sentimental) vai parecer bem mais fácil decidir o que fica ou não.

Falando sobre isso, ela tem uma frase célebre que diz: “Isso me traz alegria?”. Essa frase deve ser utilizada pra tudo que você tocar. Pegue o objeto, roupa ou qualquer outra coisa e pergunte se isso lhe faz feliz. Só devem ficar na casa as coisas que te fazem feliz e que você ama! 😉

  • Não compre produtos para organizar. –> Humm…aí eu vou ter que discordar um pouco dela. Entendo, oriento e super indico que você utilize tudo o que você tem em casa para organizar: utilize potes de sorvete velhos, potes sem tampa e que ainda estão inteiros, caixinhas de papelão, etc… mas, algumas coisas, são essenciais. Não estou querendo que você gaste rios de dinheiro comprando produtos, mas algumas coisas são indispensáveis porque os produtos organizadores criam um limite VISUAL e ajudam você e toda a sua família à voltar com as coisas pro lugar. sabendo usar os produtos, acho super válido. Marie Kondo, desculpa aê, mas essa não colou. kkk
  • Energize suas peças de roupa. –> Mais uma vez a energia aí…super acredito e acho sim que você deve pegar suas peças com carinho, pensar em quanto tempo trabalhou para comprar aquela peça e por isso deve guardá-la com amor e da melhor forma possível.
  • Livros que você pretende ler um dia equivalem à livros que você nunca vai ler! –> Ai! essa foi dura né? mas é a mais pura verdade…comprou o livro, leia ou doe pra alguém. Ah, e aí eu complemento com uma dica pessoal: eu compro livros de papel e, se ele não for um livro que costumo consultar – como esse da Marie Kondo – eu dou pra alguém que eu gosto e que eu acho que tem tudo à ver com ele. 😉
  • Você guarda um monte de fios e cabos que não sabe de onde são? Jogue-os no lixo. Só mantenha aqueles cuja função você consiga identificar. –> Não preciso nem dizer nada né?
  • Crie o hábito da arrumação. –> Terminei com esse conselho porque acho um dos mais importantes! Se você não criar o hábito, tudo aquilo poderá voltar à ficar um caos. O hábito vai te ajudar a manter tudo no lugar e sua casa em harmonia com o que você deseja.